25 de dez de 2010

Verão sem sustos!




Verão, calor, férias, crianças... e nada melhor do que cair na água para se refrescar, certo?

Para garantir férias tranquilas a todos, é bom seguir algumas orientações a fim de evitar sustos e até mesmo tragédias. No Brasil, os afogamentos são a segunda maior causa de morte entre os acidentes, na faixa etária de 1-14 anos.

A melhor forma de preveni-los é a supervisão constante e ativa de um adulto (que saiba nadar...) sempre que houver água por perto. E isso serve mesmo para as crianças que sabem nadar e para lugares considerados rasos.

Aqui vão então algumas dicas para pais e cuidadores:

• Muitos afogamentos acontecem com pessoas que “sabem nadar”. Não superestime a habilidade de crianças e adolescentes;

• A criança não tem consciência do perigo, não se debate nem pede socorro. O acidente é portanto silencioso e a experiência mostra que muitos afogamentos ocorrem na presença de adultos (distraídos).

• Beber álcool ou se envolver em atividades que causem distração são itens proibidos para quem cuida de crianças.

• Criança pequena deve usar bóia mesmo em piscinas infantis, pois ela pode escorregar e não conseguir se levantar sozinha.

• Existe uma lei que obriga a presença de salva-vidas em áreas públicas e privadas, portanto exija esse direito.

• Bóias e outros equipamentos infláveis são bons e divertidos, mas não infalíveis. Eles podem estourar, virar ou serem levados pela correnteza. Portanto, fique de olho!

• Em embarcações, o ideal é que a criança use sempre um colete salva-vidas.

• Deixe sempre próximo da piscina um telefone e os números de emergência: SAMU: 192 e Corpo de Bombeiros: 193.

• Se uma criança está ausente, verifique primeiro a piscina.

• Se puder, faça um curso de Suporte Básico de Vida, nome atual do “Primeiros Socorros”.



Ensine seu filho a:

• Sempre nadar com um companheiro. Nadar sozinho é muito perigoso;

• Não brincar de empurrar, dar “caldo” dentro da água ou simular que está se afogando.

• Respeitar as placas de proibição nas praias, e os salva-vidas.

• Sair do mar olhando para as ondas (de costas para a praia), assim ele vêe o que está acontecendo no mar.

Sei que o assunto é forte e pode nos deixar temerosos, mas acredito que conhecimento e prevenção são sempre o melhor caminho.

Muita diversão a todos!!

Bjs, Dra. Ilana.

21 de dez de 2010

Lanche com Bula!!

O Estadão nos traz hoje uma boa notícia: as principais redes de fast-food do País deverão disponibilizar aos consumidores informações sobre a quantidade de calorias, carboidratos, proteínas, gorduras, fibras e sódio de seus pratos.


Até os famosos “Por Quilo” precisarão se adequar e informar os dados nutricionais de acordo com uma porção de referência.

Essas informações serão dispostas em tabelas e impressas em embalagens (se houver), cartazes, cardápios ou folhetos. Se a empresa tiver site, os dados também devem ser divulgados online.

As empresas têm seis meses para se adequar ao acordo firmado entre o Ministério Público Federal em Minas com o apoio da Anvisa. A adesão é voluntária, mas funciona como ultimato para que uma resolução anterior (2003, que prevê a rotulagem obrigatória de alimentos) seja obedecida,e não se instaure um processo.

A medida é ótima, a ajuda também aos Fast-Foods. Se você resolver dar uma de “americano”e processá-los pois seu jeans não entra mais, eles poderão responder que as informações do “alimento”estava disponível!

E eles têm razão. Cabe a nós, pais e educadores, mostrar para as crianças porque as idas ao Fast Food devem ser tão esporádicas. (se na sua casa não é esporádica, não comente, pois pega mal...).

Abaixo, algumas das empresas que assinaram o contrato, de acordo com a Folha de SP: Amor aos Pedaços, baked Potato, Bob’s, Giraffa’s, KFC, Kopenhagen, Soleto, China in Box, Bon Grillé, Gendai, Viena, Rei do Mate, Vivenda do Camarão.

Na sua próxima ida à praça de alimentação de um shopping, leia a bula do seu lanche!!!

Ótima Semana a Todos, Dra. Ilana.

24 de nov de 2010

O Sabor da Semana

BANANAS CARIBENHAS....





Olá a todos!!
Resolvi postar uma receita de sobremesa gostosa e saudável, para grandes e pequenos se deliciarem.

Ingredientes:
1 col. chá de margarina sem sal
2 bananas maduras em rodelas
125ml de suco de laranja pera
1 col. chá de açúcar (A receita fica boa com o açúcar branco, mas prefira o demerara, por razões nutricionais)

Preparo:
Use a margarina  para untar uma frigideira. Quando a frigideira estiver bem quente, coloque a banana e cozinhe por 1 minuto, ou até ela ficar bem molinha.
Acrescente o suco de laranja com o açúcar . Ferva por alguns minutos, mexendo sempre com uma colher de madeira até o molho ficar espesso.
Sirva quente com iogurte natural e polvilhe com canela!!! Rende 2 -3 porções.

Dica: 1) substitua a banana por pêssego, morango ou pera.
         2) Se quiser, acrescente uvas passas!
         3) Ou se preferir, acrescente folhinhas de hortelã, 'delicioso no verão.

Bom Apetite e Boa Semana!!

14 de nov de 2010

Como congelar a papinha de seu filho: Passo a Passo


Você aí, Mãe 2010, não consegue fazer papinha fresca todos os dias? Não se culpe, é possível congelar a papinha, e mesmo assim oferecer um alimento saudável ao seu filhote!

Comece escolhendo ingredientes frescos e de preferência, orgânicos. Após o preparo, divida a papinha em recipientes individuais. Não use recipientes muito grandes para não ocorrer acúmulo de ar.

No consultório, sugiro fazê-lo em fôrmas de gelo, já que ainda não dispomos das fôrmas adequadas por aqui. Nesse caso, é preciso cobri-la bem com filme plástico, e uma vez congelado o alimento, transferir os cubinhos para um tupper ware.

Ainda quente, submeta o alimento a um banho-maria com água gelada e pedras de gelo, o que caracteriza um processo de branqueamento. Esse processo preserva o valor nutricional dos alimentos, assim como suas características e sua textura.

Diferentes preparações devem ser congeladas separadas (por exemplo: purê de batata em um recipiente e a carne em outro) . Se você optar pelas fôrmas de gelo, coloque 4 quadradinhos de purê, 4 de feijão, e assim por diante. Se for uma papa com vários ingredientes, congele depois de passá-lo pela peneira. Lembre-se de etiquetar os recipientes e colocar a data do congelamento.

Utilize somente o freezer, nada de congelador de geladeira.

Para descongelar: leve os alimentos ao microondas, no modo descongelar, por aproximadamente 5 minutos, ou em potência mínima, mexendo esporadicamente. Outra opção é descongelar na própria geladeira, por até 5 horas, e em seguida, aquecer no fogo convencional. As comidinhas podem ser armazenadas por até 3 meses.

Boa Semana!!

11 de nov de 2010

Meninos x Laptops


Para vocês que querem ter filhos, ou àquelas que já encerraram a produção, mas pretendem ser avós algum dia, essa é literalmente QUENTE!
Um estudo realizado pelo urologista Yelim Sheynkin, da State University of New York afirma que utilizar laptop no colo pode prejudicar a qualidade dos espermatozóides.

Neste estudo, termômetros foram usados para medir a temperatura dos testículos de 29 jovens que tinham laptops apoiados sobre os joelhos. Mesmo com um suporte sob o computador, os escrotos se superaqueciam rapidamente.

De acordo com a pesquisa, o calor gerado pelo laptop pode afetar a qualidade do sêmen masculino, diminuindo sua quantidade e mobilidade.

Vale lembrar que normalmente, a posição dos testículos (fora do corpo) garante alguns graus a menos que o restante do corpo, condição importante para a produção de esperma de qualidade.

O estudo ainda não é conclusivo, pois será necessário avaliar um número maior de casos.

De qualquer forma, até que se prove o contrário, vamos manter os laptops dos nossos meninos longe do lap (colo) deles, ok?!

Beijos a todos ;)

7 de nov de 2010

O Sabor da Semana - Suco de Manga com Cidreira

Com o verão se aproximando, resolvi pensar numa receita saborosa e refrescante para darmos as boas vindas ao sol!! (só falta agora ele aparecer!!)

Ingredientes

250ml de água filtrada/mineral
3/4 de xícara de manga cortada
1 col. de sopa de folhas de capim cidreira
1 col. de sopa de gergelim tostado
1 col. chá de mel


Preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador, coe e sirva. Coloque 2 pedrinhas de gelo e refresque-se!
Rende 2 porções.

Obs: Para uma opção menos calórica, troque a manga por maçã ou limão.

31 de out de 2010

MÃES TÊM CÉREBROS MAIORES!!


O estudo, que aparece na edição deste mês da revista Behavioral Neuroscience, foi realizado com 19 mulheres na faixa dos 30 anos, todas com educação superior.

Foram feitas imagens de ressonância magnética em alta resolução dos cérebros das mães em dois momentos: 2-4 semanas após o parto e 3-4 meses pós-parto.

Comparando-se dois momentos, os pesquisadores encontraram aumentos no volume do córtex, o que sugere que o cérebro das mulheres cresce nos meses após o parto, deixando-as mais inteligentes.

Antes que algum engraçadinho tente fazer piada: Não, não é inchaço!

Nesse período pós-parto sentimos tanto cansaço, ficamos tão distraídas (e alegres, tristes, chorosas, irritadas), que fica quase difícil acreditar nesse papo de inteligência “extra”.

Entretanto, Pilyoung Kim, neurocientista do National Institutes of Health, descobriu que mães que tinham interações positivas com seus bebês apresentavam "um maior volume de substância cinzenta no mesencéfalo”, a região ligada a habilidades tais como juízo, raciocínio e processamento emocional.

Mesmo sabendo que o cérebro não é a única região do nosso corpo que fica grande no pós-parto, já podemos comemorar!!!

Beijos a todas as Super-Mamães!



26 de out de 2010

Crianças podem tomar “Energéticos”??




Está aí uma categoria de bebidas que está causando barulho.

Há uma gama enorme de “energéticos” disponíveis nas prateleiras de supermercados, lojas de (in)conveniências, bares e danceterias.


O que todas elas têm em comum é a adição de ingredientes que prometem fazer “algo a mais”, como estimular, aumentar a atenção, e até mesmo melhorar o desempenho esportivo dos consumidores. Graças a essas promessas, os energéticos são cada vez mais populares entre alunos do ensino fundamental e médio.


A maioria das bebidas energéticas tem uma grande quantidade de açúcar e cafeína – o equivalente a 2-3 xícaras de café. O açúcar, velho conhecido de todos nós, pode contribuir para o ganho de peso (e de cáries) dos nossos filhos.


A cafeína, por sua vez, vem acompanhada de outros problemas, entre eles:


• Menor concentração e atenção;
• Taquicardia;
• Pressão Alta;
• agitação e nervosismo;
• dor de estômago;
• dores de cabeça;
• insônia;
• micção frequente (levando a desidratação).

A cafeína, após a ingestão, pode circular por até 6 horas no organismo.
Para piorar o quadro, muitas dessas bebidas também contêm outros ingredientes cuja segurança e eficácia nunca foi testada em crianças. (guaraná, taurina, e algumas ervas). E os efeitos das bebidas são ainda mais evidentes em crianças com peso inferior a 30 kg...


A conclusão é esta: As bebidas energéticas não oferecem nenhum benefício real para a saúde ou o desempenho escolar/esportivo das as crianças. Crianças que participam de esportes devem aprender a melhorar sua performance através de trabalho duro, treinos e jogos. Valores, inclusive, que serão úteis dentro e fora do campo!!
Incentivar as crianças a acreditar que eles precisam de algo "extra" para o dar o melhor de si é um terreno escorregadio, que pode acabar por ensiná-las a procurar mais tarde por outras substâncias que dêem um “extra”.


Se seu filho não é exatamente um atleta e precisa se concentrar na prova, nada como dormir bem, alimentar-se bem, e claro, estudar!!

Bjs e uma Ótima Semana!!

PS: o assunto é muito extenso... ainda vou falar sobre o uso destas bebidas misturadas ao álcool...













BRIGADEIRO de CENOURA

A pedidos, o Brigadeiro de Cenoura para comemorar o aniversário do Mateus com gosto e com saúde!


INGREDIENTES:

1 Cenoura ralada
1/2 Xic. de água filtrada
1/2 xíc. de leite de coco light
1 1/2 xic de leite ninho em pó
2 Col sopa de amido de milho (maisena)
1/2 Xic de chá de açúcar mascavo
1 Col sopa margarina
Coco ralado p/ enfeitar (enrolar)
Margarina p/ untar

PREPARO:

1 - Bata no liqüidificador a cenoura , o leite de coco e a água. Junte o leite em pó, o amido de milho o açúcar e bata até que todos os ingredientes estejam incorporados.

2 - Transfira para uma panela média, junte a margarina e leve ao fogo baixo, mexendo até aparecer o fundo da panela.
3 - Retire do fogo e passe para um prato levemente untado. Deixe esfriar.
4 - Com as mãos untadas, faça bolinhas e passe no coco ralado. Disponha em forminhas de papel.

Obs: Você pode substituir o coco por granulado de chocolate!

Bjs e Boa Semana.

21 de out de 2010

Sobremesa Crocante de Frutas

Algumas mães de pacientes, a fim de evitar que os pequenos (ainda em aleitamento materno) desenvolvam alergia, precisam fazer o que eu chamo, brincando, de “Dieta do Oxigênio”. É que a dieta é tão restritiva, que sobra pouco com o que se deliciar.


Descobri que quando alguém muito querido faz essa dieta, eu sofro junto! (mas continuo comendo...) E já começo a maquinar e procurar receitas que possas aliviar a falta de um docinho!

Espero que vocês se deliciem com esta receita!

Para minha querida amiga, mãe dedicadíssima:


Sobremesa Crocante de Frutas

1 Pêra pequena

1 maçã pequena

2 col. chá de açúcar (de preferência Demerara, é mais saudável)

5 col. de farinha de trigo integral

4 col. de sopa de margarina em pedaços

2 col de sopa de açúcar mascavo

1 col sopa de aveia em flocos

½ colher de café (das 3 especiarias moídas juntas): canela, pimenta da Jamaica e noz moscada.


Descasque as frutas, tire o caroço e corte-as em rodelas bem finas. Disponha em camadas num refratário fundo com 500 ml de capacidade, previamente untado. Polvilhe com o açúcar.

Despeje a farinha numa tigela e misture-a com a margarina até obter uma consistência arenosa. Junte o açúcar mascavo e a aveia. Despeje a misture sobre as frutas. Por cima, polvilhe a mistura de especiarias. Leve ao forno a 180-190C por 25 minutos, ou até dourar.

Rende 2 porções deliciosas!!!!

Você usa o adoçante correto?





Prescrever ou indicar um adoçante é uma tarefa ingrata. Explico.

Com a única intenção de vender mais, as empresas produtoras de adoçantes bombardeiam o mercado com inverdades sobre a qualidade de seus produtos.

O fabricante da sucralose, hoje em dia queridinha da "geração saúde" diz que seu produto é super saudável, pois não é absorvido pelo organismo.  Já o FDA (agencia americana reguladora de alimentos, medicamentos e correlatos) diz que 30% da sucralose é absorvida.

A sacarina, que ficou fora de moda depois do lançamento do aspartame, é usada desde 1900, e até hoje ninguém conseguiu provar que possa causar algum mal. Por outro lado, os trabalhos que mostram que o aspartame não faz mal...foram patrocinados pelo seu fabricante!

Como vêem, fica difícil confiar nas informações que circulam por aí.

A solução, na minha opinião, é usar do bom senso: se você e /ou seus filhos não têm sobrepeso nem são obesos, e precisam adoçar o suco de maracujá, usem açúcar. Se a sua porção diária de açúcar é apenas para adoçar aqueles 2 cafezinhos, idem. Por outro lado, se você está com o jeans apertado, vá de adoçante. O uso do adoçante terá menos impacto na sua saúde do que a obesidade.

Em casa, quando raramente preciso adoçar o suco das crianças, uso açúcar demerara (tem o mesmo valor calórico que o açúcar branco, mas muito mais cálcio e vitaminas). Com relação aos adoçantes, minha sugestão é fazer um "rodízio" entre os diferentes tipos. Acabou o aspartame, compre estévia ,sucralose, ou sacarina, e por ai em diante.

A única situação na qual eu libero adoçantes para as crianças magras é quando há consumo esporádico de alimentos com as chamadas "calorias vazias". Se sua filha toma um copo de refrigerante no fim de semana, (ele não agrega absolutamente nada, a não ser calorias), dê a versão "zero". Se no seu caso, o consumo é bem maior do que um copo, está na hora de modificar os hábitos, e trocar esse tipo de bebida por alternativas mais saudáveis.

As doses diárias permitidas de cada tipo de adoçante permitem seu uso com moderação, é só não exagerar (ex: 2 litros de refri/dia, não dá!!).

Bjs a todos!!

PS: Fláviam espero que tenha ajudado! Bjs

17 de out de 2010

Adoçantes combinam com Infância?



                  Crianças Obesas ou com Sobrepeso podem utilizar adoçantes?

A conclusão das pesquisas mais recentes é que a substituição do açúcar (em geral e nas bebidas adoçadas com açúcar) por adoçantes e bebidas diet ajuda a evitar e desacelerar o ganho de peso dos pré-escolares já com sobrepeso ou obesos.

Embora nem todos os estudos demonstrem os mesmos resultados (alguns até observaram aumento do peso destas crianças), as pesquisas revelaram que o excesso de peso em crianças se deve ao consumo de 150 calorias extras por dia. Esse dado sugere que pequenas mudanças de estilo de vida, como a substituição do açúcar por adoçante e a prática de atividades físicas, podem prevenir o excesso de peso desta população.

A troca do açúcar pelo adoçante, quando necessária, deve ser indicada pelo médico/nutricionista que acompanha a criança. Quem já precisou fechar a boca alguma vez na vida, sabe que só substituir açúcar por adoçante não resolve o problema. Se não substituirmos alimentos “gordos” e de “calorias vazias” (como salgadinhos, refrigerantes e balas) por alimentos ricos em fibras, vitaminas e minerais, não há milagre.

Portanto, nada de sair pingando gotinhas no suco das crianças. Sucos naturais sem açúcar e bons exemplos resolvem o problema de forma mais natural. Além disso, como já comentei em outro post: Quem tem sede, bebe ÁGUA!!!

Boa semana a todos!!

Em tempo: ainda tenho muito a escrever sobre adoçantes. Vou fazê-lo em pequenos capítulos, ok? ;)

Um Dia das Crianças D i f e r e n t e!!


Não é nenhum segredo que o Dia das Crianças foi criado com intenções puramente comerciais. E o objetivo foi alcançado, pois o dia só perde em vendas para o Natal.


Nos dias de hoje, entretanto, o melhor presente que nossas crianças podem ganhar são tempo e atenção dos pais.

Este ano, aqui em casa, trocamos os presentes por momentos juntos de muita diversão. Na verdade já fazemos isso com freqüência, mas dessa vez o sabor foi especial: fizemos cookies integrais de chocolate e aveia, desenhamos dragões, fomos ao teatro e por fim, separamos vários brinquedos para doar.

Aproveitamos as ocasiões nas quais os meninos ganham presentes (nós não demos, mas os (as) avós não resistiram...) para ensiná-los a dar/doar. Se às vezes já temos dificuldade em nos desfazer de um objeto/roupa, imaginem como é difícil para uma criança. Cada vez que eu sugeria um brinquedo já há muito esquecido, dava o azar de ser justamente “o que eu mais gosto”.

Como a prática foi instituída aqui em casa há muito tempo, tem sido cada vez menos dolorido para os pequenos decidir o que dar. Ganhar presentes é bom demais, mas doar (tempo, objetos, roupas, $) de bom grado e com alegria, é uma virtude, e cabe a nós mostrarmos o caminho às crianças!

Fica aqui minha sugestão para os próximos aniversários, Natais, Dias da Criança, etc.!!

Bjs a todos! Ilana.

14 de out de 2010

Que tal fazer um "Pizza Kebab"com as crianças neste fim de semana??

A Semana da Criança ainda não terminou, então resolvi dar uma sugestão para vocês entrarem na cozinha com os pequenos! A receita é bem gostosa, saudável, e permite ajustes para os mais exigentes.


Pizza Kebab


Ingredientes:

8 espetos de madeira

1 xíc. de queijo mussarela (pode ser de búfala também) em cubinhos.

1 / 2 pão francês cortado em cubinhos levemente tostados.

8 tomates (naturais ou secos) ou cogumelos frescos, cortados ao meio.

1 abobrinha cortada em fatias de 1-2cm.

1 / 4 xíc. molho (receita abaixo).

1 / 4 xíc. queijo ralado.

1 / 2 xíc. de molho de tomate leve (se for caseiro, melhor ainda).

Opcional: 100 g de blanket de peru fatiado.


Molho Italiano:

1 dente de alho amassado

1/3 colher de chá de sal marinho

1/3 de xícara de azeite de oliva

1 pitada de pimenta do reino

1/2 colher de chá de orégano

2 colheres de sopa de vinagre tinto


Misture todos os ingredientes e seu molho está pronto. Se preferir, deixe o molho descansar algumas horas e depois retire o alho.



Método:


1. Pré-aqueça o forno a 180 ° C graus.

2. Coloque no espeto o queijo, legumes e pão em várias combinações.

3. Disponha em uma única camada numa assadeira coberta com uma folha de papel manteiga e pincele levemente com o molho.

4. Polvilhe com um pouco de queijo e leve ao forno por 20 minutos, até aquecer e derreter o queijo.

5. Sirva com uma salada verde e use o molho de tomate morno para mergulhar os espetos!

Usem a criatividade e deixem o kebab bem colorido! Se a abobrinha ou a salada verde não fizerem sucesso nessa primeira vez, vocês sempre podem incrementar a receita na próxima!!

Beijos e um ótimo final de semana!!

7 de out de 2010

Seu filho só come macarrão??


Seu filho está na semana da salsicha e não aceita mais nada? Ou essa é a semana do macarrão? Ah! Ele anunciou que voltou a gostar de maçã?!?

Fique tranqüilo, não é nada pessoal.

Todas as crianças passam por fases nas quais ficam muito exigentes e seletivos com a comida. Essa seletividade, apesar de muito frustrante para nós, pais, é perfeitamente normal:


• Depois de um rápido crescimento durante o primeiro ano, as crianças começam a crescer mais lentamente. Elas precisam de menos comida e estão menos interessados em comer. (você não precisa morrer de culpa por causa disso!).

• As crianças ficam receosas e até com medo de experimentar um alimento novo. Antes de comê-lo, elas querem tocar e cheirar o novo alimento (às vezes arremessá-lo também) e pensar sobre o assunto várias vezes.
 • As crianças estão muito ocupadas, afinal, tem o mundo inteiro para explorar, e parar para comer lhes parece perda de tempo.
Forçar ou subornar as crianças a comer alimentos raramente obtém o resultado desejado.


O trabalho de um adulto na alimentação das crianças inclui a compra e preparação de alimentos saudáveis, oferecendo refeições saborosas regulares e lanches, e tornando o ambiente o mais agradável possível.

O resto meus caros, é com as crianças. E elas estarão muito mais abertas a novos alimentos quando o clima na cozinha estiver tranqüilo.


Facilitando um pouco a nossa vida...

• Certifique-se de que seu filho (a) está sentado corretamente. Às vezes, um apoio para os pés, pode deixá-lo mais seguro e confortável (afinal, nós encostamos os pés no chão na hora de comer, certo?)


• Coloque porções adequadas no prato da criança. Caso contrário, ela vai olhar aquele PF e desanimar.

• Se seu filho quer comer sozinho, corte alguns alimentos em porções pequenas, que caibam nas mãozinhas e na boca.

• Deixe o ambiente calmo: desligue TV, DVD, música e telefone. Qualquer coisa tira a atenção de uma criança pequena.

• Crianças também comem com os olhos. Providencie um prato colorido, corte sanduíches com fôrmas de biscoito, use utensílios brilhantes!

• Peça ajuda ao seu chef-mirim. Preparar junto as refeições é uma das melhores maneiras de fazer uma criança experimentar um novo alimento!

Boa Sorte e Coragem a todos!!

6 de out de 2010

Saladas que engordam!!




 
Se você é daquelas (ou daqueles) que só come salada devido ao seu baixo teor calórico, tome cuidado: alguns temperos e ingredientes podem transformar sua saladinha numa bomba calórica!!

Dia desses fui almoçar com uma amiga querida num restaurante bem conhecido no Iguatemi. Nem olhei o cardápio, pois ia direto à tradicional Cesar Salad com frango grelhado. Eis que minha amiga saca da bolsa uma versão do cardápio com as calorias... Ficamos observando um pouco aquelas informações, meio deprimidas, até chegar à conclusão que um grelhado com legumes era melhor. A minha salada preferida me custaria enormes 465 calorias! A salada Soho, outra opção deliciosa, sai ainda “mais cara”: 585 calorias.

Com a intenção de deixar a salada mais convidativa, os restaurantes adicionam nozes, passas, croutons, cubos de queijo (amarelo!), bacon, molhos a base de creme de leite, etc. Esses alimentos, alguns deles saudáveis, aumentam vertiginosamente as calorias da salada.

Quero deixar bem claro alguns pontos: adoro o tal restaurante e adoro salada. Acho apenas que precisamos ter consciência de que esses gêneros de “saladas gourmets” não são lights em calorias, e acabam, com bastante freqüência, sabotando dietas hipocalóricas.

Algumas dicas para ninguém se perder na hora de chamar o garçom:

- peça para mandar o molho à parte, e use apenas o necessário.

- troque molhos brancos, ricos em creme de leite, por molho vinagrete.

- se quiser colorir a salada, opte por queijos brancos, frutas e legumes cozidos.


Bom apetite a todos, e uma ótima semana.

7 de set de 2010

De Médico e Louco...


De médico e louco, todo mundo tem um pouco... Talvez seja por isso que as séries de televisão que dramatizam rotinas de hospitais e a vida dos médicos - como as americanas House, ER e Grey’s Anatomy – despertaram a curiosidade no público, e contam com tantas temporadas.

O sucesso é tanto, que os estúdios de TV norte-americanos lançam a cada ano uma série nova, sempre ambientada em hospitais.

As séries mais populares costumam enfocar situações de emergência, ou casos bizarros, com soluções ainda mais bizarras. O que assistimos, entretanto, corresponde à realidade?

Um estudo conduzido por Andrew Moeller, cientista da Universidade Dalhousie, no Canadá, revelou que as séries baseadas em hospitais têm mostrado procedimentos de primeiros-socorros equivocados. A conclusão do estudo foi que, das 59 convulsões atendidas pelos personagens na telinha, apenas 17 - menos de 30% – foram tratadas de forma correta.

Um outro estudo, desta vez realizado pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostrou que as séries estão repletas de violações da conduta profissional e ética.

Os pesquisadores avaliaram 46 episódios de House e Grey’s Anatomy, e descobriram
179 questões éticas graves, incluindo a realização de transplante de órgãos sem o consentimento do paciente, e uso de procedimentos experimentais - principalmente no seriado House; isso sem contar os 58 casos de conduta sexual imprópria entre médicos ou enfermeiros, e 27 entre esses profissionais e os pacientes. Nesse quesito, Grey’s Anatomy ganhou a pole position.

Outra pesquisa, também realizada nos Estados Unidos, mostrou que mais da metade dos telespectadores afirmam ter aprendido algo sobre alguma doença assistindo às séries de TV. Esse resultado fez com que alguns estúdios adotassem a supervisão de médicos na elaboração dos roteiros.

A TV não tem mesmo a obrigação de reproduzir a realidade médica nas séries, Vale assistir para se divertir e relaxar (para quem consegue!), mas nada de sair por aí aplicando as lições do Mc Steamy, ou a sutileza do Dr. House!!

Fontes: http://blogboasaude.zip.net/, Revista Ser Médico, http://www.uol.com.br/, http://g1.globo.com/,
www.diariodasaude.com.br

12 de ago de 2010

O Sabor da Semana - Cookies de Aveia

Para quem curte fazer uma gostosa bagunça com as crianças na cozinha, aqui vai uma receita muito gostosa, fácil de fazer e como não poderia deixar de ser: saudável!

O crédito original vai para a Flávia, mãe do Bruninho e da Bianca, que me deu a receita. Testada e aprovada. Enjoy!


COOKIES DE AVEIA


Ingredientes


125 grs de margarina light

1 ½ xícara de açúcar mascavo ou demerara

1 ovo

1 xícara de aveia em flocos

¾ xícara de farinha de trigo integral

100 grs de uva passa sem caroço

100 grs de castanha do Pará picada

1 colherzinha de baunilha e 1 canela

Opção: gotas ou raspas de chocolate



Modo de Preparo


Na batedeira, coloque o ovo, o açúcar e a margarina e bata até a mistura ficar homogênea.
Acrescente um a um os outros ingredientes e misture.


Faça as bolinhas, tire fotos das crianças lambuzadas, e coloque na assadeira untada por aproximadamente 20 minutos.

Bom Apetite!

11 de ago de 2010

QUANTO VENENO TEM NOSSA COMIDA??

A Anvisa divulgou, recentemente, dados que mostram que agrotóxicos não autorizados pelo governo são utilizados no Brasil. Essas substâncias apresentam elevado e comprovado grau de toxicidade, e podem causar problemas neurológicos, reprodutivos, desregulação hormonal e até câncer.



Em 20 culturas analisadas, 15 identificaram agrotóxicos prejudiciais à saúde humana. Chama a atenção a grande quantidade de amostras de pepino e pimentão contaminadas com endossulfan; de cebola e cenoura com acefato; e de pimentão, tomate, alface e cebola com metamidofós. Essas três substâncias são proibidas em vários países do mundo e tiveram indicação de suspensão de uso pela Anvisa. Apesar disso, há pressões do setor agrícola para manter esses três produtos no Brasil.


Outra irregularidade apontada pela pesquisa foi a presença, em 2,7% das amostras coletadas, de resíduos de agrotóxicos acima do permitido. Isso mostra que os agrotóxicos não são ultilizados de acordo com as informações dos rótulos e bulas; que determinam, entre outras coisas, o número de aplicações e quantidade de produto por hectare.


No balanço geral, das 3.130 amostras coletadas 29% apresentaram algum tipo de irregularidade.


Os campeões de irregularidades foram: o pimentão (80% das amostras insatisfatórias), uva (56,4%), pepino (54,8%), couve (44,2%), abacaxi (44,1%), alface (38,4%)e morango (50,8%). Já a cultura que apresentou melhor resultado foi a da batata, com irregularidades em apenas 1,2% das amostras analisadas.


Como escolher alimentos saudáveis?


1. Procure sempre por produtos certificados. A certificação aumenta o comprometimento dos produtores em relação à qualidade dos alimentos.


2. Escolha alimentos da época ou orgânicos.


3. Se você não puder comprar orgânicos, lave muito bem os vegetais. A retirada de cascas e folhas externas de verduras também ajudam na redução dos resíduos de agrotóxicos.


4. Se você tiver um “lugar ao sol”, providencie uma horta!! Não resolve todos os problemas, mas já é uma boa ajuda!!









8 de ago de 2010

Plástico: O Novo Vilão?

Salve o Aleitamento Materno!!!


Olhem só as principais vantagens: anticorpos para os bebês, menor risco de câncer de mama para as mães, econômico, ajuda a mamãe a recuperar a forma, sai na temperatura correta. E agora o motivo 2010: Nao tem BISFENOL A.

O plástico usado em mamadeiras, copos e pratos infantis (e alimentos em latas, computadores, embalagens) têm sido motivo de preocupação em vários países. Pesquisas mostram que, em determinadas condições, o plástico pode liberar uma substância prejudicial à saude de adultos e crianças. A substância é o bisfenol A, também conhecida como BPA.

No começo do ano, o FDA (Food and Drug administration-http://www.fda.gov/) divulgou uma orientação, sugerindo que as famílias evitem o uso de plásticos ao preparar alimentos infantis. Já a EFSA (European Food Safety Authority - http://www.efsa.europa.eu/ ) considera que a quantidade de Bisfenol-A ingerida por bebês através das mamadeiras, estaria abaixo do nível tolerável, não ficando assim provado ser perigoso para a saúde. Como podemos ver, o assunto é bastante controverso.

Na dúvida, por que não produzir mamadeiras sem o bisfenol A?

A produção de plástico rígido e transparente livre de Bisfenol-A é um processo mais dispendioso, e, como ainda não existem leis que proíbam a utilização deste composto na fabricação de mamadeiras e chupetas, a maioria dos fabricantes opta por não alterar os produtos. Além disso, a Anvisa considera o BPA seguro no limite de 0,6 miligrama de bisfenol para cada quilo de plástico.

Mesmo assim, algumas empresas já se manifestaram e devem alterar seus produtos: a Nuk vai parar de produzir produtos para crianças com este fenol até o fim do ano. Entre as mamadeiras importadas, a Avent já fabrica uma versão BPA-free.

Até a dúvida virar certeza, vamos ter bom senso. Veja algumas dicas!

• Substitua a garrafa plástica pela de vidro

• Reduza o consumo de alimentos enlatados;

• Aqueça os alimentos em recipientes de vidro ou cerâmica.

• Higienize as mamadeiras/ chupetas com água fria e detergente.

• Evite o uso de quaisquer produtos de plástico no forno de microondas ou máquina de lavar louça porque o aquecimento pode aumentar a quantidade de BPA liberados.

• Evite colocar líquidos com alto teor de ácido em recipientes de plástico.

• A presença de bisfenol é indicada pelo número SETE, que costuma aparecer dentro de um triângulo, na parte de baixo do produto. Os números 1, 2, 4 e 5 indicam os plásticos que não têm qualquer BPA.

Abcs a todos. Ilana.

31 de jul de 2010

Sol no Inverno: na medida certa!!

Estamos em pleno inverno e o sol não dá descanso. No verão, o calor escaldante e as caras vermelhas na praia nos lembram da missão de proteger os pequenos (e a nós mesmos). Nessa época do ano, entretanto, acabamos subestimando o sol e relaxando no protetor solar.

Cerca de 80% da exposição solar de toda nossa vida ocorre nos 18 primeiros anos. E isso parece ser o maior fator de risco para o desenvolvimento de fotoenvelhecimento e de câncer de pele.

Então vamos à melhor maneira de proteger nossas crianças do sol!

• Bebês menores de seis meses devem ficar fora da luz solar direta. Para isso, use a sombra das árvores ou o capô do carrinho. E mesmo assim, apenas no “horário comercial”, ou seja, das 8 às 10h. Lembre-se que antes dos 6 meses não é permitido o uso de protetores solares.

• Não se exponha entre as 10 e às 16h, quando os raios UV são bem mais fortes.

• Quando o sol for inevitável fora do horário sugerido, use roupas leves e confortáveis de algodão, que cubram o corpo.

• Abuse de chapéus ou bonés.

• Use óculos de sol com pelo menos 99 % de proteção UV. Hoje em dia, muitas óticas dispõem de modelos para crianças.

• Seja um bom exemplo! Você é o melhor professor dos seus filhos. Use protetor solar!

• Use protetor solar nos maiores de 6 meses!


Algumas dicas para escolher o protetor solar:

• Use um produto de marca conhecida e confiável, que proteja contra UVA e UVB.

• Use um protetor solar com FPS maior ou igual a 30. No dia a dia, é possível usar FPS 15, já que a exposição é esporádica.

• A partir de outubro deste ano o FDA (órgão americano que regulamenta alimentos, medicações e cosméticos) lança um novo sistema de classificação de protetores solares. Além do índice de proteção (o FPS), o produto apresentará de uma a quatro estrelas no rótulo, que indicarão níveis baixo, médio, alto e muito alto de proteção. O FDA acredita que isso sensibilizará mais o consumidor. Vale conferir se a novidade chega por aqui.

• Reaplique o filtro solar a cada 2 horas, e após nadar ou transpirar.

• Use roupas com FPS. São camisetas, bonés, maiôs e até macacões de lycra com FPS 40. Elas já estão à venda em lojas como UV Line e Decathlon. Cheques na etiqueta se são aprovadas pela Sociedade Australiana de Câncer de Pele e você terá um produto seguro.

• Se surgirem irritações na pele, descontinue o produto e converse com seu pediatra ou dermatologista.

E aproveitem o nosso inverno tropical!









23 de jul de 2010

Obesidade Infantil: Uma campanha cheia de histórias!

Chamem as crianças para assistir esse vídeo-campanha contra a Obesidade Infantil. A animação foi feita pelo pessoal do Dr. Smith (uma turma muuuuuito criativa) para a Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina. A campanha utiliza personagen de histórias como Chapeuzinho Vemrelho e Branca de Neve para  sensibilizar os baixinhos a comer melhor e brincar ao ar livre.
Enjoy!

http://www.youtube.com/drsmithanimation#p/u/9/cGUBYsLhfzc

20 de jul de 2010

O Sabor da Semana - Salada Nutritiva de Frango

Aproveite as sobras do frango assado do domingo e comece a semana com uma salada nutritiva e muito gostosa. A proposta desta vez é usar um purê suave de couve-flor disfarçado na salada para melhorar sua textura e oferecer bons nutrientes às crianças.

Ingredientes:

2 ovos cozidos

450gr de frango em pedaços

½ col chá de sal

¼ col chá pimenta malagueta moída

¼ col chá páprica doce

½ - 1 dente alho amassado

1 col chá de azeite de oliva

2 talos de aipo picadinhos (3/4 xíc)

½ xíc de purê de couve flor

½ xíc de iogurte natural

½ xíc de uvas verdes picadas

½ xíc de maionese light

Preparo:

Se você estiver usando as sobras do frango assado, ignore o preparo do frango, caso contrário:

Corte o frango em quadrarinhos. Tempere o frango com sal, pimenta, páprica e alho. Unte uma frigideira com pouco óleo ( ou use uma anti-aderente) e quando estiver quente, acrescente o azeite e o frango, dourando dos dois lados (até que não estejam mais rosados no interior).
Purê de couve-flor: despreze a haste central e fica com as florzinhas. Cozinhe no vapor por 10 minutos. Em seguida, processe num mixer ou liquidificador por 2 minutos. Se achar necessário, junte um pouco do iogurte para suavizar a textura.

Ovos cozidos: separe a gema (guarde p/ outras receitas) e pique em pedaços bem pequenos.

Em uma tigela grande, misture o frango, o aipo, as uvas, a maionese, o iogurte, a clara de ovo e o purê de couve flor.

Sirva quente ou frio. Fica uma delícia com pão integral!!
Bom Apetite!

28 de jun de 2010

Juice or not Juice!

Quem tem sede bebe ÁGUA!!!


“Suco é alimento. Se quiser matar a sede, beba água”.

Eu pareço um papagaio em casa, de tanto repetir isso para os meninos.

Os sucos naturais, apesar de serem saudáveis, devem ser consumidos em quantidades moderadas. O consumo exagerado pode contribuir ou piorar problemas sérios como obesidade, caries, e a ingestão inadequada de fibras.

Alguns tipos de suco são muito calóricos, como é o exemplo da laranja, cujo copo fornece 140 calorias, Um suco feito com três laranjas já contabilizou as três porções de fruta/dia em alguns goles. Como a digestão do líquido é mais rápida, a fome volta logo. Quando mastigamos a fruta, a sensção de saciedade é bem mais duradoura. Como então negociar o suco com as crianças e dar o bom exemplo?

Aqui vão algumas dicas!

1. Acho que devemos ensinar as crianças a perceber o que é sede; explicar que após atividade física ou quando estiverem com a boca seca, devem beber água (H20: sem aquela exclamação depois, sem o limão e sem o gás!!).

2. Quanto oferecer: para crianças de 1-6 anos a ingestão deve ser limitada a120-180ml de suco por dia. As crianças de 7-18 anos podem ingerir 240-360ml de suco natural/dia.

3. Os sucos podem entrar na função de alimento (ou seja, equivalendo a uma porção de fruta) na hora de qualquer uma das refeições do dia, desde que não substituam o leite. Eles são pobres em cálcio e vitaminas A e D, fundamentais na formação e manutenção de ossos e dentes saudáveis.

4. Optem pelos sucos de melão, abacaxi, morango ou maracujá, menos calóricos, já que além da quantidade de fruta utilizada ser menor, utilizamos água no seu preparo.

5. Sucos de maçã, pera e ameixa também são boas alternativas se consumidos sem exageros; do contrário, podem causar gases e cólicas.

6. Sucos ricos em vitamina C otimizam a absorção de ferro (laranja, kiwi, limão, maracujá, abacaxi, e acerola) e entram bem nas refeições de carne vermelha, feijão e legumes/folhas verde-escuras.

Saúde!!!!!!!!!!!   E Boa Semana!

16 de jun de 2010

Oinc Oinc News: a vacina "apareceu"

A vacina trivalente contra o influenza (H1N1 suína + H2N3 + B) já está disponível nas clínicas particulares. “Coincidentemente”, as vacinas chegaram às clínicas particulares após o dia 2 de junho, quando terminou a campanha do governo.


As crianças que já receberam as duas doses da vacina H1N1 nos postos de saúde não precisa tomar a vacina trivalente. Quem tiver recebido apenas a primeira dose, pode receber o reforço da trivalente.

Aqui no consultório tenho visto pouquíssimas reações às vacinas, e mesmo assim, muito brandas (febre baixa, um pouco de dor no corpo.

A semelhança do que ocorreu nos Estados Unidos após a vacinação, deveremos ter uma epidemia menos violenta este ano. Não obstante, o vírus já está circulando e não custa nada evitar aglomerações em lugares fechados e manter a higiene das mãos (lavagem com áua e sabão e uso do gel).

Abcs!!
No domingo passado meu marido e eu fizemos uma “excursão”com as crianças à uma clínica de vacinação. Eles tinham dormindo na casa dos primos, então o papo no carro começou super animado sobre a farra da noite passada, e eu nem avisei aonde estávamos indo. Meu marido, que é a pessoa mais correta da face da Terra me perguntou baixinho:



- Você não vai falar para as crianças da vacina?


- Vou, claro. Quando estivermos a UMA quadra da clínica.


Bom, ganhei aquele olhar que vinha com a seguinte legenda: “que absurdo, mentir para os próprios filhos”. Como já traduzo muito bem os olhares do maridão, fui logo explicando: não estou mentindo; não disse que íamos pro zoologico, só não disse nada...


Outro olhar com legenda...


Tá bom, quer contar pra eles, conta. Mas depois, se vira para resolver o pepino.


E não é que ele contou???? O resultado?


BUÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ durante os 15 minutos que duraram o percurso até a clínica. E eram dois “buás”. Obviamente que os 15 minutos pareceram 2h 40m ( e a hora “H”da vacina foi digna de dramalhão mexicano).


O novo olhar do maridão vinha com a seguinte legenda: “ops, foi mal...”.


Acho que devemos ser claros e honestos com as crianças, sempre. Entretanto, devemos usar nosso bom senso e nossa experiêcia para não criar situações estressantes e gerar ansiedade sem necessidade.


Bjs a todos e Boa Semana!

24 de mai de 2010

H1N1: Rapidinha.

Olá a todos,

Vou chover no molhado, mas esse clip da Turma da Mônica pode animar a criançada a seguir as orientações de prevenção da gripe.

http://www.youtube.com/watch?v=9fSeixh6Dlw

Boa Noite!

9 de mai de 2010

To be or not To be: Umidificadores

Outono instalado, e junto com ele uma queda enorme na qualidade do ar que respiramos (que cá entre nós, já não era grande coisa...). A maior culpada disso é a umidade relativa do ar que diminui significativamente nesses meses.


A umidade relativa do ar ideal gira em torno de 50% a 80%, mas pode alcançar, em alguns locais, níveis tão baixos quanto 12%. A Organização Mundial de Saúde define estado de atenção como valores de umidade relativa do ar entre 21% e 30%. O estado de alerta é definido quando os índices de umidade do ar ficam entre 13% e 20%, e uma região entra em situação de emergência quando os níveis de umidade do ar ficam iguais ou menores do que 12%.

O ar seco é responsável pelo aumento das queixas de pele seca, lábios “rachados”, e dores de cabeça, etc. Nos alérgicos, entretanto, a gama de sintomas é muito maior: tosse, prurido nasal e ocular, espirros, sangramentos nasais, entre outros.

Para minimizar o impacto dessa secura toda, o melhor a fazer é HIDRATAR. Hidratação começa sempre de dentro para fora, ou seja, bebam água. Não estou falando de suco, isotônicos, refrigerantes (eca, eca, eca) e só de ÁGUA. Posso abrir uma exceção para chás naturais feitos em casa e água de coco, desde que consumidos de forma esporádica.

E para hidratar o ar entram em cena os umidificadores (sempre que a umidade relativa for menor do que 40%). Vejam que escrevi umidificadores e não vaporizadores. Vamos ver a diferença abaixo.

Umidificador: funciona com água fria, produzindo uma névoa fina.

Vaporizadores : aquecem a água para produzir vapor. Esquentam um pouco o ambiente, vaporizam o lençol, colchão, taepte (olha o ácaro) e oferecem risco de queimaduras.

Tipos de umidificadores:

Ultra-sônico - São os aparelhos mais silenciosos do mercado. Através da frequência ultrasônica de vibração eles quebram a águanum vapor ultra fino, que parece uma névoa. Se você tiver o cuidado de usar água filtrada no seu aparelho, a chance dele expelir minerais (aquele pozinho branco que aparece nos móveis próximos do aparelho) é bem menor.

Com ionizador – Estes aparelhos liberam íons que neutralizam eventuais bactérias presentes na água.

Apesar dos benefícios do uso do umidificador, vale lembrar que existe um ponto a ser ponderado: o aparelho não tem cérebro, não é seletivo. Ou seja, em excesso, umidifica o ar e também as almofadas, a cortina, o tapete, entre outros. Se você optar por um umidificador, retire os “excessos” do ambiente, e não faça sauna!

1 de mai de 2010

Aquecedorer: qual a melhor escolha?

Aquecedor... ta chegando a hora.


O frio está chegando devagarzinho, e promete ser intenso este ano. E parece que nós paulistanos ainda não estamos adaptados à extremos de temperatura. No calor as casas ficam super quentes, e no frio, um gelo. Com o tão falado aquecimento global e suas consequências, precisaremos de mais ajuda para enfrentar as mudanças climáticas.

Existem diferentes tipos de aquecedores à venda: à óleo, a quartzo , de ventoínha, cerâmicos. Vou contar um pouco sobre cada um, assim fica mais fácil cada um decidir em qual investir!!

Os aquecedores a óleo são silenciosos, não ressecam o ar e mantém temperaturas constantes. Apresentam, entretanto, dois inconvenientes: são os mais caros, e ficam muito quentes, podendo causar queimaduras se alguém encostar a mão.

Os aquecedores de ventoínha (chamado de desumidificador ou termoelétrico) são os mais baratos e rápidos, porém funcionam com uma "resistência" que resseca muito o ar. É uma boa opção para ambientes úmidos, como o banheiro.

Os aquecedores a quartzo e os halógenos (aqueles que parecem uma torradeira!! E eu confesso que já usei para esse fim quando morei fora...) não são desumidifcadores, porém a superfície fica muito quente, aumentando o risco de queimadura. Além disso, as resistências avermelhadas aparentes deixam o ambiente bem claro, podendo incomodar o sono de algumas pessoas.

Os aquecedores cerâmicos são caros, mas não queimam o ar, pois têm sua resisência recoberta por uma camada de cerâmica. Também possuem ventoínha.

Quem possui ar condicionado com a opção quente e frio pode usa-lo como aquecedor. Entretanto, eles também ressecam o ar. Uma solução seria o uso concomitante de um umidificador. E umidificador é assunto para outro post...

Alguns modelos tem uma trava de segurança que pára o aparelho em casos de queda, outros possuem termostatos que mantém a termperatura constante, ao invés de deixar o ambiente cada vez mais quente.

E se os invernos forem mesmo cada vez mais frios, vale investir num modelo bom e durável!!

5 de abr de 2010

O Sabor da Semana - Legumes Teryaki

Caros,

Podem caprichar, pois vocês vão disputar os palitinhos com as crianças!!

Legumes Teriaki


Ingredientes:


8 bastões de cenoura 0,5 x 5cm
8 bastões de batata 0,5x5cm
8 bastões de mandioquinha 0,5x5cm
Vale usar vagem e abobrinha também!

Molho:
Shoyu Sakura light 1 copo

Mel ½ copo (não vale Karo, ok?)
Gengibre 2 rodelas de 0,5cm de espessura
Cebola média 1 unidade cortada em 6

 Preparo:
Numa panelinha coloque o shoyu, o mel, o gengibre e a cebola. Ponha para ferver em fogo alto, depois diminua para fogo médio.
Deixe engrossar até ponto de fio (aproximadamente 5 min), tire do fogo, retire a cebola e o gengibre e reserve.
Cozinhe os legumes separadamente em água quente até ficarem cozidos - porém crocantes. Retire da água e divida-as igualmente em 4 porções. Coloque 2 colheres de sopa do molho sobre os legumes e sirva como guarnição do prato preferido do seu filho.

e Bom Apetite! 
Dra. Ilana.

ESCLARECEIMENTO SOBRE A VACINA DA GRIPE SUÍNA

Tenho recebido muitos e-mails e ligações solicitando informações ou questionando sobre a vacina anti influenza H1N1. Alguns comentam sobre um email maluco que está rodando o mundo, dizendo que a vacinação em massa é uma tentativa de genocídio. Outros, afirmam que a vacina conteria substâncias que poderiam causar efeitos colaterais sérios. Questiona-se ainda a política de lucro da indústria produtora de vacinas.


A história da medicina e da humanidade é rica em exemplos de movimentos anti-vacinas, envolvendo médicos, profissionais de saúde, grupos religiosos, praticantes de medicina alternativa, grupos de mães, entre outros. O surgimento das vacinas, entretanto, é uma das maiores invenções da humanidade no quesito saúde (a meu ver), já que previne doenças e óbitos, principalmente em crianças. A erradicação da paralisia infantil e da varíola são grandes exemplos disso.

Em 1997, a vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e cachumba) foi acusada de provocar autismo, com queda nas aplicações e aumento de casos graves de sarampo. Nesse ano houve uma epidemia de sarampo nos estados de SP e RJ, com mais de 50.000 casos. A vacinação foi então intensificada e o último caso registrado de doença autóctone (nao relacionada a casos importados) foi em novembro de 2000 no Mato Grosso do Sul.

Após uma década de acusasões, cientistas americanos confirmaram que não há relação entre o autismo e a vacina combinada contra o sarampo, a rubéola e a caxumba, desmentindo assim a pesquisa de 1997.

Hoje, os ataques se dirigem à vacina contra influenza H1N1.

Longe de querer convencer alguém a tomar a vacina, gostaria de fazer algumas considerações: efeito colateral toda vacina pode ter. Mas a doença também tem "efeitos colaterais graves". A experiência da pandemia anterior da Gripe A mostrou claramente a gravidade do comprometimento pulmonar, acometendo crianças, adultos jovens, gestantes, com alto índice de hospitalizações, casos graves e mortes.

A sociedade não pode se deixar levar por opiniões inconsistentes e deve procurar informações junto a instituições confiáveis, como a Organização Mundial de Saúde, o Ministério da Saúde, e Associações Médicas de cada localidade.

A vacinação não é obrigatória e cada pessoa, ou no caso das crianças, cada pai/mãe pode optar por fazer ou não a vacina. Eu estou aguardando a chegada da vacina nas clínicas particulares para vacinar meus filhos (que não são contemplados pelo programa do governo). Na minha opinião, a gripe A (H1N1) merece ser prevenida, tanto pela vacinação, quanto pela adoção das medidas profiláticas já comentadas neste blog.

Para quem decidir em prol da vacina, aqui vai um lembrete do calendário:

De hoje (5/abril/2010) a 23/abril: adultos saudáveis entre 20 e 29 anos.

De 24/abril a 7/maio: idosos (a partir de 60 anos) com doença crônica.

De 10 a 21/maio: adultos saudáveis entre 30 e 39 anos.

Os portadores das seguintes doenças crônicas receberão a vacina:

• Obesidade grau 3 - antiga obesidade mórbida (crianças, adolescentes e adultos);

• Doenças respiratórias crônicas desde a infância (exemplos: fibrose cística, displasia broncopulmonar);

• Asmáticos (formas graves);

• Doença pulmonar obstrutiva crônica e outras doenças crônicas com insuficiência respiratória;

• Doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória (exemplo: distrofia neuromuscular);

• Imunodeprimidos (exemplos: pacientes em tratamento para aids e câncer ou portadores de doenças que debilitam o sistema imunológico);

• Diabetes mellitus;

• Doença hepática, renal e hematológica;

• Pacientes menores de 18 anos com terapêutica contínua com salicilatos (exemplos: doença reumática autoimune, doença de Kawasaki);

• Portadores da Síndrome Clínica de Insuficiência Cardíaca;

• Portadores de cardiopatia estrutural com repercussão clínica e/ou hemodinâmica (exemplos: hipertensão arterial pulmonar, valvulopatias, cardiopatia isquêmica com disfunção ventricular).

Por último e não menos importante: pessoas alérgicas a ovo e ao timerosal não podem receber a vacina.

Tenham uma ótima semana! Dra. Ilana.

21 de fev de 2010

A MOCHILA IDEAL PARA OS NOSSOS FILHOS

A MOCHILA IDEAL PARA OS NOSSOS FILHOS



No início do ano escolar nos deparamos com os nossos pequenos pedindo caderno do São Paulo, estojo da Barbie, pasta do Ben 10, e nos esquecemos do item mais importante do “uniforme”: a mochila.

Na minha opinião, mochila nova só vale se a antiga estiver detonada ou muito pequena para as exigências da nova fase. E como decidir qual o modelo ideal para esses pequenos de hoje, que desde cedo já carregam tanta coisa?

De acordo com as recomendações da Academia Americana de Pediatria, as mochilas ideais devem ter as seguintes características:


• Tiras larga e acolchoadas: tiras estreitas causam compressão nos ombros, podendo causar dor e restringir a circulação.

• Mochilas com 2 tiras para os ombros: as de tira única não distribuem o peso uniformemente.

• Acolchoamento posterior: um forro acolchoado e resistente protege as costas contra objetos pontiagudos evitando desconforto.

• Tira lombar: uma tira na região lombar (da cintura) ajuda a distribuir o peso de uma mochila pesada mais uniformemente.

A mochila não deve ser mais alta que os ombros da criança e nem ultrapassar a linha do quadril.

• Peso da mochila: a mochila vazia deve ser o mais leve possível.

• Mochilas com rodinhas: esta é uma boa escolha para aqueles que necessitem carregar muito peso. Lembrar que, ao subir escadas, ela deverá ser carregada, então precisa se encaixar também nas recomendações acima.











Para evitar lesões ao usar uma mochila:



• Utilizar sempre ambas as tiras nos ombros (adolescente acha que assim “paga mico”e põe as 2 tiras num ombro só).



• Regular as tiras para que a mochila fique bem junto ao corpo e aproximadamente 5cm acima da linha da cintura.

• Peso da mochila: é recomendável não exceder a 10 % do peso corporal.

• Organizar a mochila, utilizando todos os seus compartimentos, de modo que os objetos mais pesados fiquem no centro da mesma e mais próximo das costas.

• Transportar apenas o necessário.

• Não incline-se dobrando as costas. Vista a mochila a partir de uma mesa, evitando se agachar.



Como os pais podem ajudar:

• Oriente sua criança ou adolescente a lhe informar se houver dor ou desconforto ao usar a mochila. Não ignore qualquer dor nas costas em crianças ou adolescentes.

• Converse com os professores sobre a possibilidade de aliviar o peso da mochila.



E agora sim podemos ir às compras!!



Um grande abraço, Dra. Ilana.

20 de fev de 2010

Transporte Seguro

Não é novidade que o transporte das crianças no carro deve ser feito em cadeirinhas especializadas. O cinto de segurança do carro é projetado para adultos com no mínimo 1,45m de altura.

Os chamados “assentos de segurança” devem ser certificados pelo Inmetro, apropriados ao tamanho e peso da criança e devem se adaptar facilmente aos carros.

A legislação brasileira era pouco detalhista nas suas determinações sobre o transporte infantil, e foi “remendada” em maio de 2008 com a Resolução Nº 277 do COTRAN (Conselho Nacional de Trânsito). Em junho deste ano ela finalmente entrará em vigor.

A nova lei prevê a obrigatoriedade do uso de cadeirinha nos carros de passeio para transportar crianças de até sete anos e seis meses. Os infratores serão multados (aqui só funciona assim, ne?) em R$ 191,54, além da retenção do veículo e sete pontos na carteira do motorista. E como a maioria dos acidentes ocorre perto de casa e em ruas com baixos limites de velocidade, a lei vale também para aquele passeio "ate' a padoca da esquina".

O Inmetro já certificou mais de 22 cadeirinhas, então não há desculpa para não realizar o transporte de forma adequada. Faça sua parte!!!!!!


Saudações Apimentadas!!

Dra. Ilana.

10 de fev de 2010

O Sabor da Semana

Smoothie Vegetariano sem Lactose (mas com Sabor!!)

Sabe aquele momento mágico no supermercado, quando você acha que descobriu a solução de todos os seus problemas? Quando achamos cookie integral de quinua sabor chocolate e... milagre: sem colesterol, sem lactose, sem açúcae, sem gordura, e sem glúten?

Pois é, quem já não teve esse momento "Euruka" para depois descobrir que a embalagem não avisava que também era SEM... SABOR!!!!

Aqui vai uma opção gostosa, saudável e vegetariana p/ um lanche ou um delicioso café da manhã.

Enjoy!



Ingredientes: (p/ 2 porções)

1/3 xíc. Suco maça (pode ser pronto, afinal, estamos em 2010...)

½ xíc. tofu macio, escorrido

1 xíc. Frutas vermelhas (frescas ou congeladas)

1 banana

½ xíc. Iogurte light de fruta (qualquer sabor que vos apeteça)

1 colher sobremesa de mel

4 cubos de gelo


Modo de Preparo:

1. Misture o suco de maçã, o iogurte, o tofu, as frutas e o mel no liquidificador. Bata até que a mistura fique bem homogênea.

2. Enquanto o liquidificador trabalha, coloque os 4 cubos de gelo dentro (um de cada vez!), e bata até que eles fiquem bem picadinhos.


Curiosidade: Análise Nutricional (por porção):

175 calorias

7 g proteina

3 g gordura

33 g carbo

3 g fibra

2 mg colesterol

33 mg sodio

131 mg calcio

1.3 mg ferro


Bom Apetite e Ótima semana!
Vale um café da manhã inteiro!!!!!!!!!!!