5 de nov de 2009

Síndrome da Morte Súbita do Lactente



Esse é o título da campanha contra a Síndrome da Morte Súbita do Lactente (SIDS – Sudden Infant Death Syndrome) lançado nos EUA no ano 2000 (isso mesmo, há 9 anos). Na época, eu fazia residência em Miami, e fiquei chocada com a atenção que os pediatras e a mídia americana davam ao assunto. Resolvi estudar o tema a fundo e descobri que apesar de rara, é preciso saber que ela existe, e o que devemos fazer para ir dormir tranquilo.


A melhor medida, como pediatra, é alertar os pais (sem terrorismo) de recém-nascidos, ainda na primeira consulta, sobre o que é a SIDS e como preveni-la. Para quem não se lembra da nossa primeira consulta, faço abaixo uma breve revisão.

A SIDS é a morte súbita e sem explicação ( a causa é desconhecida) de bebês abaixo de um ano de idade. Como sua causa é desconhecida, o melhor que podemos fazer para evitá-la é colocar os bebê para dormir de costas, e não de bruços.


 Bebê deitado de costas. Esse é o Back to Sleep
 
 

Inseguros quanto a posição? A alternativa é colocá-los de lado (imagem acima), sempre com o braço debaixo (mais próx. do colchão) para frente, assim não há risco do bebê virar de bruços nos primeiros meses.
 
 
Outros fatores importantes:


1. Colchão : deve ser firme ( não duro, apenas firme). Ou seja, dormir sobre colchão dágua, edredon de plumas ou travesseiros... nem pensar.

2. Temperatura: os bebês precisam estar aquecidos, mas não em demasia. Concordo que ese é um ponto bem subjetivo (principalmente se você for uma mãe friorenta e sem tireóide como eu). Um trabalho da Universidade de Glasgow fala em deixar a temperatura do quarto em torno de 20-22C.

3. Cigarro: como dizem por ai: “apague essa idéia”. Ninguém (ninguém!! nem a tia rica que deu o carrinho importado, ok?) deve fumar perto do bebê. Vamos prevenir muito mais do que a SIDS adotando esse hábito, certo?

4. Pré-natal: se você estiver segurando seu filho enquanto lê essa matéria... tarde demais para pensar no pré-natal. De qualquer forma, a idéia é fazer um acompanhamento regular com seu obstetra durante a gravidez, e evitar cigarro e álcool. A SIDS é mais comum em filhos de adolescentes, pois elas são o grupo que faz menos consultas de pré-natal, e tem grande incidência de abuso de drogas lícitas.

5. Aleitamento Materno: quanto mais leite materno, mais anti-corpos, mais saudável o bebê. As vacinas e as consultas de rotina também entram nesse quesito “promoção de saúde”.

Para quem não vai dormir de nenhum outro jeito: já existem no mercado monitores caseiros da respiração do bebê. O monitor é colocado sob o colchão e “apita”em caso de alteração da frequência respiratória. Eu acho neurotizante, mas confesso que experimentei. Funcionava tão bem, que cada vez que eu tirava meu filho do berço para dar de mamar ou trocar fralda (e obviamente me esquecia de desligar o “treco”) ele apitava e acordava a vizinhança.

Como a grande maioria dos bebês nasce saudável e assim continua, o melhor é ter BOM SENSO na hora de colocá-los na cama. Muitos bebês adoram dormir de bruços. Na minha opinião pessoal, o bom senso resolve a questão. Se o seu baby adora dormir de bruços, deixe ele cochilar assim de dia enquanto você lê um livro na cadeira de amamentar ou põe o email em dia no laptop. Para dormir a noite toda, Back to Sleep!

,