31 de out de 2010

MÃES TÊM CÉREBROS MAIORES!!


O estudo, que aparece na edição deste mês da revista Behavioral Neuroscience, foi realizado com 19 mulheres na faixa dos 30 anos, todas com educação superior.

Foram feitas imagens de ressonância magnética em alta resolução dos cérebros das mães em dois momentos: 2-4 semanas após o parto e 3-4 meses pós-parto.

Comparando-se dois momentos, os pesquisadores encontraram aumentos no volume do córtex, o que sugere que o cérebro das mulheres cresce nos meses após o parto, deixando-as mais inteligentes.

Antes que algum engraçadinho tente fazer piada: Não, não é inchaço!

Nesse período pós-parto sentimos tanto cansaço, ficamos tão distraídas (e alegres, tristes, chorosas, irritadas), que fica quase difícil acreditar nesse papo de inteligência “extra”.

Entretanto, Pilyoung Kim, neurocientista do National Institutes of Health, descobriu que mães que tinham interações positivas com seus bebês apresentavam "um maior volume de substância cinzenta no mesencéfalo”, a região ligada a habilidades tais como juízo, raciocínio e processamento emocional.

Mesmo sabendo que o cérebro não é a única região do nosso corpo que fica grande no pós-parto, já podemos comemorar!!!

Beijos a todas as Super-Mamães!



26 de out de 2010

Crianças podem tomar “Energéticos”??




Está aí uma categoria de bebidas que está causando barulho.

Há uma gama enorme de “energéticos” disponíveis nas prateleiras de supermercados, lojas de (in)conveniências, bares e danceterias.


O que todas elas têm em comum é a adição de ingredientes que prometem fazer “algo a mais”, como estimular, aumentar a atenção, e até mesmo melhorar o desempenho esportivo dos consumidores. Graças a essas promessas, os energéticos são cada vez mais populares entre alunos do ensino fundamental e médio.


A maioria das bebidas energéticas tem uma grande quantidade de açúcar e cafeína – o equivalente a 2-3 xícaras de café. O açúcar, velho conhecido de todos nós, pode contribuir para o ganho de peso (e de cáries) dos nossos filhos.


A cafeína, por sua vez, vem acompanhada de outros problemas, entre eles:


• Menor concentração e atenção;
• Taquicardia;
• Pressão Alta;
• agitação e nervosismo;
• dor de estômago;
• dores de cabeça;
• insônia;
• micção frequente (levando a desidratação).

A cafeína, após a ingestão, pode circular por até 6 horas no organismo.
Para piorar o quadro, muitas dessas bebidas também contêm outros ingredientes cuja segurança e eficácia nunca foi testada em crianças. (guaraná, taurina, e algumas ervas). E os efeitos das bebidas são ainda mais evidentes em crianças com peso inferior a 30 kg...


A conclusão é esta: As bebidas energéticas não oferecem nenhum benefício real para a saúde ou o desempenho escolar/esportivo das as crianças. Crianças que participam de esportes devem aprender a melhorar sua performance através de trabalho duro, treinos e jogos. Valores, inclusive, que serão úteis dentro e fora do campo!!
Incentivar as crianças a acreditar que eles precisam de algo "extra" para o dar o melhor de si é um terreno escorregadio, que pode acabar por ensiná-las a procurar mais tarde por outras substâncias que dêem um “extra”.


Se seu filho não é exatamente um atleta e precisa se concentrar na prova, nada como dormir bem, alimentar-se bem, e claro, estudar!!

Bjs e uma Ótima Semana!!

PS: o assunto é muito extenso... ainda vou falar sobre o uso destas bebidas misturadas ao álcool...













BRIGADEIRO de CENOURA

A pedidos, o Brigadeiro de Cenoura para comemorar o aniversário do Mateus com gosto e com saúde!


INGREDIENTES:

1 Cenoura ralada
1/2 Xic. de água filtrada
1/2 xíc. de leite de coco light
1 1/2 xic de leite ninho em pó
2 Col sopa de amido de milho (maisena)
1/2 Xic de chá de açúcar mascavo
1 Col sopa margarina
Coco ralado p/ enfeitar (enrolar)
Margarina p/ untar

PREPARO:

1 - Bata no liqüidificador a cenoura , o leite de coco e a água. Junte o leite em pó, o amido de milho o açúcar e bata até que todos os ingredientes estejam incorporados.

2 - Transfira para uma panela média, junte a margarina e leve ao fogo baixo, mexendo até aparecer o fundo da panela.
3 - Retire do fogo e passe para um prato levemente untado. Deixe esfriar.
4 - Com as mãos untadas, faça bolinhas e passe no coco ralado. Disponha em forminhas de papel.

Obs: Você pode substituir o coco por granulado de chocolate!

Bjs e Boa Semana.

21 de out de 2010

Sobremesa Crocante de Frutas

Algumas mães de pacientes, a fim de evitar que os pequenos (ainda em aleitamento materno) desenvolvam alergia, precisam fazer o que eu chamo, brincando, de “Dieta do Oxigênio”. É que a dieta é tão restritiva, que sobra pouco com o que se deliciar.


Descobri que quando alguém muito querido faz essa dieta, eu sofro junto! (mas continuo comendo...) E já começo a maquinar e procurar receitas que possas aliviar a falta de um docinho!

Espero que vocês se deliciem com esta receita!

Para minha querida amiga, mãe dedicadíssima:


Sobremesa Crocante de Frutas

1 Pêra pequena

1 maçã pequena

2 col. chá de açúcar (de preferência Demerara, é mais saudável)

5 col. de farinha de trigo integral

4 col. de sopa de margarina em pedaços

2 col de sopa de açúcar mascavo

1 col sopa de aveia em flocos

½ colher de café (das 3 especiarias moídas juntas): canela, pimenta da Jamaica e noz moscada.


Descasque as frutas, tire o caroço e corte-as em rodelas bem finas. Disponha em camadas num refratário fundo com 500 ml de capacidade, previamente untado. Polvilhe com o açúcar.

Despeje a farinha numa tigela e misture-a com a margarina até obter uma consistência arenosa. Junte o açúcar mascavo e a aveia. Despeje a misture sobre as frutas. Por cima, polvilhe a mistura de especiarias. Leve ao forno a 180-190C por 25 minutos, ou até dourar.

Rende 2 porções deliciosas!!!!

Você usa o adoçante correto?





Prescrever ou indicar um adoçante é uma tarefa ingrata. Explico.

Com a única intenção de vender mais, as empresas produtoras de adoçantes bombardeiam o mercado com inverdades sobre a qualidade de seus produtos.

O fabricante da sucralose, hoje em dia queridinha da "geração saúde" diz que seu produto é super saudável, pois não é absorvido pelo organismo.  Já o FDA (agencia americana reguladora de alimentos, medicamentos e correlatos) diz que 30% da sucralose é absorvida.

A sacarina, que ficou fora de moda depois do lançamento do aspartame, é usada desde 1900, e até hoje ninguém conseguiu provar que possa causar algum mal. Por outro lado, os trabalhos que mostram que o aspartame não faz mal...foram patrocinados pelo seu fabricante!

Como vêem, fica difícil confiar nas informações que circulam por aí.

A solução, na minha opinião, é usar do bom senso: se você e /ou seus filhos não têm sobrepeso nem são obesos, e precisam adoçar o suco de maracujá, usem açúcar. Se a sua porção diária de açúcar é apenas para adoçar aqueles 2 cafezinhos, idem. Por outro lado, se você está com o jeans apertado, vá de adoçante. O uso do adoçante terá menos impacto na sua saúde do que a obesidade.

Em casa, quando raramente preciso adoçar o suco das crianças, uso açúcar demerara (tem o mesmo valor calórico que o açúcar branco, mas muito mais cálcio e vitaminas). Com relação aos adoçantes, minha sugestão é fazer um "rodízio" entre os diferentes tipos. Acabou o aspartame, compre estévia ,sucralose, ou sacarina, e por ai em diante.

A única situação na qual eu libero adoçantes para as crianças magras é quando há consumo esporádico de alimentos com as chamadas "calorias vazias". Se sua filha toma um copo de refrigerante no fim de semana, (ele não agrega absolutamente nada, a não ser calorias), dê a versão "zero". Se no seu caso, o consumo é bem maior do que um copo, está na hora de modificar os hábitos, e trocar esse tipo de bebida por alternativas mais saudáveis.

As doses diárias permitidas de cada tipo de adoçante permitem seu uso com moderação, é só não exagerar (ex: 2 litros de refri/dia, não dá!!).

Bjs a todos!!

PS: Fláviam espero que tenha ajudado! Bjs

17 de out de 2010

Adoçantes combinam com Infância?



                  Crianças Obesas ou com Sobrepeso podem utilizar adoçantes?

A conclusão das pesquisas mais recentes é que a substituição do açúcar (em geral e nas bebidas adoçadas com açúcar) por adoçantes e bebidas diet ajuda a evitar e desacelerar o ganho de peso dos pré-escolares já com sobrepeso ou obesos.

Embora nem todos os estudos demonstrem os mesmos resultados (alguns até observaram aumento do peso destas crianças), as pesquisas revelaram que o excesso de peso em crianças se deve ao consumo de 150 calorias extras por dia. Esse dado sugere que pequenas mudanças de estilo de vida, como a substituição do açúcar por adoçante e a prática de atividades físicas, podem prevenir o excesso de peso desta população.

A troca do açúcar pelo adoçante, quando necessária, deve ser indicada pelo médico/nutricionista que acompanha a criança. Quem já precisou fechar a boca alguma vez na vida, sabe que só substituir açúcar por adoçante não resolve o problema. Se não substituirmos alimentos “gordos” e de “calorias vazias” (como salgadinhos, refrigerantes e balas) por alimentos ricos em fibras, vitaminas e minerais, não há milagre.

Portanto, nada de sair pingando gotinhas no suco das crianças. Sucos naturais sem açúcar e bons exemplos resolvem o problema de forma mais natural. Além disso, como já comentei em outro post: Quem tem sede, bebe ÁGUA!!!

Boa semana a todos!!

Em tempo: ainda tenho muito a escrever sobre adoçantes. Vou fazê-lo em pequenos capítulos, ok? ;)

Um Dia das Crianças D i f e r e n t e!!


Não é nenhum segredo que o Dia das Crianças foi criado com intenções puramente comerciais. E o objetivo foi alcançado, pois o dia só perde em vendas para o Natal.


Nos dias de hoje, entretanto, o melhor presente que nossas crianças podem ganhar são tempo e atenção dos pais.

Este ano, aqui em casa, trocamos os presentes por momentos juntos de muita diversão. Na verdade já fazemos isso com freqüência, mas dessa vez o sabor foi especial: fizemos cookies integrais de chocolate e aveia, desenhamos dragões, fomos ao teatro e por fim, separamos vários brinquedos para doar.

Aproveitamos as ocasiões nas quais os meninos ganham presentes (nós não demos, mas os (as) avós não resistiram...) para ensiná-los a dar/doar. Se às vezes já temos dificuldade em nos desfazer de um objeto/roupa, imaginem como é difícil para uma criança. Cada vez que eu sugeria um brinquedo já há muito esquecido, dava o azar de ser justamente “o que eu mais gosto”.

Como a prática foi instituída aqui em casa há muito tempo, tem sido cada vez menos dolorido para os pequenos decidir o que dar. Ganhar presentes é bom demais, mas doar (tempo, objetos, roupas, $) de bom grado e com alegria, é uma virtude, e cabe a nós mostrarmos o caminho às crianças!

Fica aqui minha sugestão para os próximos aniversários, Natais, Dias da Criança, etc.!!

Bjs a todos! Ilana.

14 de out de 2010

Que tal fazer um "Pizza Kebab"com as crianças neste fim de semana??

A Semana da Criança ainda não terminou, então resolvi dar uma sugestão para vocês entrarem na cozinha com os pequenos! A receita é bem gostosa, saudável, e permite ajustes para os mais exigentes.


Pizza Kebab


Ingredientes:

8 espetos de madeira

1 xíc. de queijo mussarela (pode ser de búfala também) em cubinhos.

1 / 2 pão francês cortado em cubinhos levemente tostados.

8 tomates (naturais ou secos) ou cogumelos frescos, cortados ao meio.

1 abobrinha cortada em fatias de 1-2cm.

1 / 4 xíc. molho (receita abaixo).

1 / 4 xíc. queijo ralado.

1 / 2 xíc. de molho de tomate leve (se for caseiro, melhor ainda).

Opcional: 100 g de blanket de peru fatiado.


Molho Italiano:

1 dente de alho amassado

1/3 colher de chá de sal marinho

1/3 de xícara de azeite de oliva

1 pitada de pimenta do reino

1/2 colher de chá de orégano

2 colheres de sopa de vinagre tinto


Misture todos os ingredientes e seu molho está pronto. Se preferir, deixe o molho descansar algumas horas e depois retire o alho.



Método:


1. Pré-aqueça o forno a 180 ° C graus.

2. Coloque no espeto o queijo, legumes e pão em várias combinações.

3. Disponha em uma única camada numa assadeira coberta com uma folha de papel manteiga e pincele levemente com o molho.

4. Polvilhe com um pouco de queijo e leve ao forno por 20 minutos, até aquecer e derreter o queijo.

5. Sirva com uma salada verde e use o molho de tomate morno para mergulhar os espetos!

Usem a criatividade e deixem o kebab bem colorido! Se a abobrinha ou a salada verde não fizerem sucesso nessa primeira vez, vocês sempre podem incrementar a receita na próxima!!

Beijos e um ótimo final de semana!!

7 de out de 2010

Seu filho só come macarrão??


Seu filho está na semana da salsicha e não aceita mais nada? Ou essa é a semana do macarrão? Ah! Ele anunciou que voltou a gostar de maçã?!?

Fique tranqüilo, não é nada pessoal.

Todas as crianças passam por fases nas quais ficam muito exigentes e seletivos com a comida. Essa seletividade, apesar de muito frustrante para nós, pais, é perfeitamente normal:


• Depois de um rápido crescimento durante o primeiro ano, as crianças começam a crescer mais lentamente. Elas precisam de menos comida e estão menos interessados em comer. (você não precisa morrer de culpa por causa disso!).

• As crianças ficam receosas e até com medo de experimentar um alimento novo. Antes de comê-lo, elas querem tocar e cheirar o novo alimento (às vezes arremessá-lo também) e pensar sobre o assunto várias vezes.
 • As crianças estão muito ocupadas, afinal, tem o mundo inteiro para explorar, e parar para comer lhes parece perda de tempo.
Forçar ou subornar as crianças a comer alimentos raramente obtém o resultado desejado.


O trabalho de um adulto na alimentação das crianças inclui a compra e preparação de alimentos saudáveis, oferecendo refeições saborosas regulares e lanches, e tornando o ambiente o mais agradável possível.

O resto meus caros, é com as crianças. E elas estarão muito mais abertas a novos alimentos quando o clima na cozinha estiver tranqüilo.


Facilitando um pouco a nossa vida...

• Certifique-se de que seu filho (a) está sentado corretamente. Às vezes, um apoio para os pés, pode deixá-lo mais seguro e confortável (afinal, nós encostamos os pés no chão na hora de comer, certo?)


• Coloque porções adequadas no prato da criança. Caso contrário, ela vai olhar aquele PF e desanimar.

• Se seu filho quer comer sozinho, corte alguns alimentos em porções pequenas, que caibam nas mãozinhas e na boca.

• Deixe o ambiente calmo: desligue TV, DVD, música e telefone. Qualquer coisa tira a atenção de uma criança pequena.

• Crianças também comem com os olhos. Providencie um prato colorido, corte sanduíches com fôrmas de biscoito, use utensílios brilhantes!

• Peça ajuda ao seu chef-mirim. Preparar junto as refeições é uma das melhores maneiras de fazer uma criança experimentar um novo alimento!

Boa Sorte e Coragem a todos!!

6 de out de 2010

Saladas que engordam!!




 
Se você é daquelas (ou daqueles) que só come salada devido ao seu baixo teor calórico, tome cuidado: alguns temperos e ingredientes podem transformar sua saladinha numa bomba calórica!!

Dia desses fui almoçar com uma amiga querida num restaurante bem conhecido no Iguatemi. Nem olhei o cardápio, pois ia direto à tradicional Cesar Salad com frango grelhado. Eis que minha amiga saca da bolsa uma versão do cardápio com as calorias... Ficamos observando um pouco aquelas informações, meio deprimidas, até chegar à conclusão que um grelhado com legumes era melhor. A minha salada preferida me custaria enormes 465 calorias! A salada Soho, outra opção deliciosa, sai ainda “mais cara”: 585 calorias.

Com a intenção de deixar a salada mais convidativa, os restaurantes adicionam nozes, passas, croutons, cubos de queijo (amarelo!), bacon, molhos a base de creme de leite, etc. Esses alimentos, alguns deles saudáveis, aumentam vertiginosamente as calorias da salada.

Quero deixar bem claro alguns pontos: adoro o tal restaurante e adoro salada. Acho apenas que precisamos ter consciência de que esses gêneros de “saladas gourmets” não são lights em calorias, e acabam, com bastante freqüência, sabotando dietas hipocalóricas.

Algumas dicas para ninguém se perder na hora de chamar o garçom:

- peça para mandar o molho à parte, e use apenas o necessário.

- troque molhos brancos, ricos em creme de leite, por molho vinagrete.

- se quiser colorir a salada, opte por queijos brancos, frutas e legumes cozidos.


Bom apetite a todos, e uma ótima semana.